Type Design com Fabio Haag 3/5

Passamos oficialmente da metade do curso! Nessa terceira aula, finalmente terminei todo o alfabeto minúsculo (ainda sem acentuação). Posso dizer que estou bem contente com o resultado até agora e ansioso para terminar a minha primeira fonte! Mas até lá tenho muito trabalho pela frente, então vamos dar uma olhada no meu progresso dessa semana. Primeiro, preciso falar de uma coisa que esqueci no último post. É apenas um detalhe, mas muda muito a cara da fonte. Comecei desenhando as terminações das letras levemente côncavas convexas, mas ainda com os dois cantos vivos. Por sugestão do Fabio, deixei um dos cantos arredondado para dar um ar menos mecânico à fonte:

Terminais semiarredondados: antes e depois

Terminais semiarredondados: antes e depois

Das letras que eu já havia desenhado a mudança mais expressiva foi o g, que era do tipo gatinho e virou um g simples. Eu desenhei um g gatinho primeiro mais pelo desafio que ele representa para equilibrar as duas formas, mas eu já sabia que um g normal seria mais adequada ao conceito inovador desejado.

g gatinho e g simples

g gatinho e g simples

Outra alteração foi o início da padronização dos terminais. Enquanto que as formas dos terminais até que estavam consistentes, praticamente todos eles tinham uma espessura diferente. Fiz uma padronização rápida, mas ainda faltam alguns ajustes.

Padronização as espessuras dos terminais

Padronização as espessuras dos terminais e mudança na espinha do s

Agora falando da aula do último sábado, desenhei as letras d, p e q que eu ainda não tinha. Logicamente, primeiro desenhei elas errado. Pensando que todas faziam parte do mesmo grupo, espelhei o b para fazer todas as letras, (infelizmente não salvei essa opção para mostrar aqui). Só que, conforme o Fabio me mostrou, a origem caligráfica acaba deixando essas letras levemente diferentes. O traçado do b é similar ao q, enquanto que o d é similar ao p. Claro que os bojos não são exatamente iguais pois precisam de ajustes óticos, mas girar o b para fazer o q e o d para fazer o p já agiliza bastante o trabalho.

Contrução das letra b, q , d e p por rotação.

Contrução das letra b, q , d e p por rotação.

Um grupo de letras em que tenho bastante dificuldade são as diagonais (k, v, y, w, x, z — dessas, incrivelmente tenho mais dificuldade no z). Talvez isso aconteça porque eu geralmente faço elas por último, o que significa que até hoje eu devo ter desenhado esse conjunto uma ou duas vezes apenas. Desse modo eu não pratico e isso vira um círculo vicioso. Mas, como o objetivo do curso é desenhar uma fonte inteira, o jeito foi arregaçar as mangas e fazer. Uma característica dos traços diagonais é que eles precisam ser levemente mais espessos que os traços verticais (assim como os traços curvos). Não sei explicar o motivo científico disso, só sei que, se todos traços tiverem a mesma espessura, os verticais parecerão mais pesados que os outros. Fiz exatamente isso na minha fonte, mas exagerei quando fiz o z e acabou ficando muito escuro. Eu havia feito a mesma coisa no s e já consegui corrigir mais ou menos, mas ainda não está 100%.

Letras com traços diagonais

Letras com traços diagonais

Ainda falando sobre as diagonais, a letra y está me parecendo simples demais e não parece se encaixar tão bem com as demais letras. Não consegui achar uma forma de resolver esse problema, então vou analisar com mais calma depois. Uma ideia que eu tenho é fazer alguns caracteres alternativos para a fonte. Enquanto que ela está atendendo aos conceitos iniciais (cativante, inovador e icônico), penso que eu poderia explorar ainda mais todos eles e fazer uma fonte bem mais expressiva. Infelizmente, o Typetool não suporta programação opentype, que possibilitaria a troca automática de ligaturas ou ter vários conjuntos estilísticos no mesmo arquivo (o que justifica a diferença de preço para o Fontlab Studio), então a solução seria fazer à moda antiga: uma fonte normal e outra fonte apenas com caracteres alternativos. Porém, só nos restam duas aulas e eu preciso desenhar todas as maiúsculas, pontuação, algarismos e acentuação para poder gerar uma fonte utilizável. Isso significa que vou deixar as firulas para depois.

O alfabeto minúsculo completo (clique para ver maior)

O alfabeto minúsculo completo (clique para ver maior)

5 ideias sobre “Type Design com Fabio Haag 3/5

  1. gustavo nering

    Brow,
    talvez uma solução para teu y seja fazer a descendente seguindo a ideia do j. Dá uma leve arredondada quando ela termina e depois afina um pouco o traço.

    Muito bom teu projeto!
    abraço!

    1. Henrique Beier Autor do post

      Realmente eu não havia pensado nisso. Pode deixar que eu vou testar essa alternativa.

      Muito obrigado!
      Abraço!

Os comentários estão fechados.